Abate de carne nos Açores aumentou 10% no ano passado

economia açoriana dezembro No passado mês de Dezembro o Indicador de Actividade Económica (IAE) elaborado pelo Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA), apresentou o valor de 1,5%, o que representa uma desaceleração face ao mês anterior (1,6%) e um crescimento inferior ao observado no mês homólogo de 2015 (3,9%) (ver quadros ao lado).
Na análise dos resultados deverá ter-se presente que o IAE não se deve confundir com o PIB e não se pretende com ele medir a variação infra-anual do PIB, mas sim retratar o “estado geral da economia”.
Assim, dever-se-á reter, sobretudo, informação sobre a evolução em termos de acelerações, desacelerações e pontos de viragem e não o seu valor.

Abate de carne aumenta no bovino

O abate de carne nos Açores aumentou no ano passado 10,30%, graças ao crescimento do volume de abates no gado bovino (ver quadro do SREA).
Na carne de suíno e aves o abate diminuiu durante o ano passado.
No total dos Açores foram abatidos no último ano 26.322,4 toneladas de carne de bovino, suíno e aves, quando em 2015 tinham sido abatidas 23.858,7 toneladas.
Este crescimento deve-se ao abate de gado bovino, que passou de 13.544,2 toneladas em 2015 para 16.174,2 toneladas no ano passado.
O abate de gado suíno diminuiu de 5.22,3 toneladas no ano passado para 5.536,6 toneladas em 2015.
Também em 2015 tinham sido abatidas 4.777,9 toneladas de aves, diminuindo no ano passado para 4.626 toneladas.
O mês de maior abate foi em Maio passado, com 2.514,7 toneladas de carne no total do arquipélago e o de menor abate foi em Janeiro, com 1.935,7 toneladas.
Em Dezembro último o aumento de abate foi de 6,70%.