PCP denuncia que SATA deixou 400 quilos de pescado retidos na ilha das Flores

aeroporto das flores O deputado do PCP das Flores denunciou ontem, que “400 quilos de pescado ficaram mais uma vez retidos na ilha das Flores, em virtude da falta de espaço de carga no único voo que a SATA realiza no dia de hoje, em que utiliza o Dash Q-200, de menor dimensão e capacidade”.
João Paulo Corvelo sublinhou que “estamos perante um problema recorrente, que prejudica com gravidade os pescadores florentinos e que, mais uma vez se comprova como é justificada a reivindicação do PCP para que seja utilizado com mais frequência o avião Dash Q-400 nas ligações com a ilha das Flores, aumentando a oferta de lugares e espaço de carga”.
No passado mês de Dezembro, o PCP denunciou a mesma situação e questionou o Governo Regional sobre se estava disponível para rever a programação de voos para a ilha das Flores e se pretendia criar algum mecanismo para compensar os pescadores florentinos dos prejuízos sofridos.
O Governo Regional ainda não deu qualquer resposta ao requerimento do deputado do PCP, “o que demonstra a forma displicente e despreocupada como encara os problemas das ilhas mais isoladas do nosso arquipélago”, comenta o deputado, concluindo que “o PCP não deixará de lutar pela ampliação da oferta de transportes aéreos para as ilhas de menor dimensão e irá confrontar oportunamente o Governo Regional com este assunto”.