“Preocupa-nos a insuficiência dos apoios às filarmónicas por parte do Governo Regional”

Carlos Medeiros - discurso A Banda Lealdade assinalou na última sexta-feira, dia 12 de Maio, o seu 150º aniversário, numa sessão solene que decorreu no auditório do Centro Cultural de Vila Franca do Campo.

Na ocasião, o presidente da direcção da filarmónica, Carlos Medeiros, destacou as dificuldades e preocupações sentidas, entre as quais a falta de apoios governamentais.

“Preocupa-nos a insuficiência dos apoios às bandas filarmónicas por parte do Governo Regional apesar de, publicamente, ser relembrado o papel primordial das bandas filarmónicas na promoção dos valores de cidadania e de coesão social”, afirmou, na sua intervenção.

“Infelizmente as intenções e as comemorações de datas festivas não são bastantes”, referiu Carlos Medeiros, alertando no entanto que a Câmara Municipal de Vila Franca do Campo e a Junta de Freguesia de São Miguel “têm apoiado tanto quanto possível”.

 O responsável pela Banda Lealdade apontou ainda como preocupação, por um lado o “dar continuidade” à filarmónica e “à qualidade das valências existentes”, bem como “conseguir incutir o desafio continuado à superação das suas capacidades”. Carlos Medeiros salientou o momento do aniversário da banda como sendo de “importância ímpar”, por permitir “sentir a dimensão da comunidade de apoiantes e, de forma objectiva, sentir o apoio dos amigos e associados”. “São momentos impulsionadores à continuidade, à busca de mais e do melhor para o colectivo”, acrescentou.

Na sua intervenção, deixou ainda uma palavra de gratidão “a todos os que trilharam este caminho connosco, nos bons e nos maus momentos, na prosperidade e na dificuldade”.

A sessão comemorativa contou com o jornalista e director-adjunto do jornal Correio dos Açores, José Manuel Santos Narciso, como orador convidado, que na sua intervenção destacou a importância das filarmónicas nas comunidades e falou sobre a história da banda aniversariante.

 

Papa Francisco concede bênção apostólica à Banda Lealdade

 

Na noite de sexta-feira, a direcção da filarmónica vilafranquense homenageou várias personalidades, entre maestros, antigos dirigentes, músicos e beneméritos, mas foi também surpreendida com a benção do Papa Francisco. Foi o actual presidente da assembleia geral da banda, Paulo Gusmão, que ofereceu um documento vindo do Vaticano, onde se lê que “Sua Santidade Francisco” concede a “Bênção Apostólica à Banda Lealdade, Filarmónica da Comunidade Paroquial da Matriz de São Miguel Arcanjo”.

A Banda Lealdade foi fundada a 12 de Maio de 1867, tendo adoptado como patrono o São Miguel Arcanjo. Actualmente e desde 2004, tem como maestro Carmino Melo. Tem actualmente cerca de 40 elementos, de várias idades, e possui uma escola de música.