Prémio de Excelência para 28 freguesias dos Açores no ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’

limpeza rabo peixe A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo destacou ontem o concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ como uma iniciativa que reconhece as acções de limpeza dos espaços públicos e de sensibilização para a qualidade ambiental, salientando que foram distinguidas 28 freguesias de todas as ilhas dos Açores com o Prémio de Excelência.

“Para nós, é, sem dúvida, uma aposta ganha na envolvência de todos na protecção de um património ambiental que é de todos”, salientou Marta Guerreiro, que falava em Porto Martins, no concelho da Praia da Vitória, na cerimónia de entrega dos prémios às juntas de freguesia, a que concorreram 156 autarquias em 2016.

“Não podemos deixar de destacar o papel preponderante das juntas de freguesia enquanto entidades de proximidade com as suas comunidades e um elo de ligação entre as reais necessidades das populações e o desenho de políticas que as satisfaçam”, frisou a titular da pasta do Ambiente.

Este concurso pretende reconhecer e distinguir o esforço das autarquias locais, em colaboração com as populações, na limpeza, remoção e destino final dos resíduos abandonados em espaços públicos, incluindo as linhas de água e a orla costeira, bem como o desenvolvimento e participação em programas e acções de sensibilização e educação ambiental.

Marta Guerreiro frisou que todos os açorianos podem ser agentes activos na salvaguarda do ambiente, destacando o ‘Eco Freguesia’ por ter uma “vertente muito importante de acções de limpeza e de sensibilização ambiental, através do incentivo ao voluntariado que envolva a comunidade para limpar e manter a freguesia limpa, e que se concretiza na recolha de resíduos do espaço público envolvente e na realização de campanhas de sensibilização ambiental”.

O programa, que existe desde 2010, envolve todas as ilhas dos Açores, distinguindo em cada uma delas as freguesias cujo esforço de limpeza e de manutenção tenha obtido a pontuação mais elevada nos diversos critérios de avaliação, através dos Prémios de Excelência, instituídos pela primeira vez em 2014.

“Esta adesão, este envolvimento, este interesse pelas questões ambientais faz-nos encarar com elevada alegria o facto dos açorianos saberem que a preservação é essencial aos ecossistemas, ao desenvolvimento sócio-económico e à qualidade de vida das populações”, afirmou Marta Guerreiro.

Desde 2016, este concurso passou a integrar dois novos projectos, denominados ‘A Minha Ribeira’ e ‘Costa Limpa’, dirigidos para freguesias em cujos territórios existam linhas de água que importe monitorizar e assegurar a manutenção de condições de limpeza e de normal funcionamento.