Açores com novo programa de prevenção tabágica “Domicílios e Carros sem Fumo”

cigarro O Secretário Regional da Saúde anunciou ontem um novo programa de prevenção da exposição de crianças ao fumo do tabaco, denominado ‘Domicílios e Carros sem Tabaco’, que será implementado no próximo ano lectivo e pretende atingir 2.500 crianças açorianas.

“Há estudos que provam que 33% das crianças estão sujeitas ao fumo dos pais”, frisou Rui Luís, acrescentando que foi decidido “avançar com este programa, que passa por uma intervenção junto das crianças do 4.º ano do Ensino Básico, com o objectivo de serem elas próprias a convencerem os pais a não fumar em casa e nos carros”.

Nesse sentido, serão realizadas acções de formação a cerca de 140 docentes por uma equipa da Direcção Regional de Prevenção e Combate às Dependências.

A implementação desta campanha será acompanhada de uma declaração de compromisso entre os pais e os filhos para a criação de ambientes sem fumo, além de folhetos e cartazes informativos.

Para assinalar o Dia Mundial Sem Tabaco, que ontem se comemorou, a Secretaria Regional da Saúde, através das Direcções Regionais de Prevenção e Combate às Dependências e da Saúde e do Centro de Oncologia dos Açores, promoveu a realização de iniciativas em todas as ilhas.

Assim, as Unidades de Saúde estiveram ao longo do dia em acções de rua a divulgar as consultas de cessação tabágica e a realizar avaliações dos valores de monóxido de carbono.

“No ano de 2016, tivemos cerca de 2.000 consultas e a perspectiva é que este ano aumentemos consideravelmente a disponibilidade de consultas para ajudar as pessoas a deixarem de fumar”, salientou o Secretário Regional.

A campanha regional de prevenção do consumo de tabaco passa também pela emissão de um ‘spot’ na RTP/Açores e pela divulgação nas redes sociais de um vídeo preventivo, da autoria do blogger Helffimed.

O mais recente Inquérito Regional da Saúde constatou que o consumo de tabaco nos Açores é superior ao que se regista a nível nacional, indicando que 27% da população açoriana, entre os 20 e os 74 anos, fuma diariamente, sendo que o consumo é mais prevalente nos homens do que nas mulheres.

Os dados revelam ainda que fumar na presença de outras pessoas, incluindo crianças, é hábito para 45% dos fumadores.