Artigos

Bolieiro insiste na demolição das galerias comerciais na Calheta

calhetaO presidente da Câmara voltou a defender a demolição das galerias comerciais situadas junto ao Hotel Casino, na Calheta, e disse mesmo que o Governo dos Açores poderia aproveitar os baixios da estrutura já edificada para instalar o Centro de Saúde de Ponta Delgada.
José Manuel Bolieiro falava, terça-feira, durante um encontro de trabalho com os responsáveis pela Junta de Freguesia de São Pedro, presidida por José Leal, os quais concordaram em absoluto com a posição manifestada pelo autarca.
Segundo nota da autarquia, quer o presidente, quer os responsáveis pela Junta de São Pedro exigem que o Governo Regional tome uma posição urgente sobre o assunto que o próprio José Manuel Bolieiro levou, em fevereiro último, para uma audiência que manteve com o Presidente do executivo açoriano, Vasco Cordeiro.
Referindo-se à decisão do Governo em transferir o Centro de Saúde Ponta Delgada para a periferia, Bolieiro sublinhou que se trata de “uma decisão errada que deve ser alterada”.
Neste sentido, afirmou que o Governo Regional deveria mandar demolir as galerias comerciais da Calheta e aproveitar os baixios para instalar o Centro de Saúde de Ponta Delgada, até porque a conjuntura atual ensina que se torna cada vez mais necessário recuperar as existências e não avançar para novas construções.
Segundo adiantou, desta forma, acabava-se com a “vergonha” que foi construída na Calheta e a freguesia de São Pedro recuperava a vista para o mar, ao mesmo tempo que se reutilizava uma estrutura já existente.
Na reunião de trabalho, em que também participaram membros da Assembleia de Freguesia de São Pedro, o Presidente da Câmara anunciou que a autarquia vai instalar mais duas paragens de mini-bus na freguesia, uma junto à residência  universitária, nas Laranjeiras, e outra junto à farmácia da Associação Socorros Mútuos, em São Gonçalo.
José Manuel Bolieiro anunciou ainda que São Pedro vai contar com mais três eco-ilhas, o que vem melhorar em muito o ambiente na freguesia.
A Junta de São Pedro vai receber este ano uma verba global de 58.780, mais 102,4% relativamente ao montante efectivamente transferido em 2012. Um aumento que, para José Manuel Bolieiro, é significativo, uma vez que a autarquia, mesmo com a majoração de 20% das verbas para as freguesias rurais, consegue aumentar os montantes a transferir para as Juntas citadinas. O aumento de verbas só é possível, adiantou, graças à boa gestão da Câmara e ao estabelecimento de prioridades, nomeadamente a área social.