PJ detém suspeito de atear fogo a casa de familiares por “vingança”

PJ1A Polícia Judiciária anunciou a detenção, através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada, de um homem “fortemente indiciado pela presumível prática do crime de incêndio”.

Os factos ocorreram na noite da passada Segunda-feira, no concelho de Ponta Delgada, numa casa onde residiam familiares do suspeito, incluindo quatro crianças.

Segundo a PJ, o indivíduo “terá agido movido por sentimentos de vingança contra alguns desses familiares, na sequência de mais uma desavença por si provocada”.

“Ao sair de casa, preparou uma mecha com uma peça de vestuário, que colocou num ciclomotor propriedade de um desses elementos da família e inflamou com um isqueiro, cujas chamas rapidamente se propagaram à habitação e provocaram muitos danos e perigo para pessoas e outros bens, os quais só não foram maiores pela rápida actuação dos residentes e vizinhos, que alertados pelo cheiro a fumo e barulho das chamas, conseguiram retirar quatro crianças que ali dormiam e suster o avanço das chamas, impedindo que se alastrassem e consumissem todo o imóvel”, descreve a PJ, em comunicado.

O detido, de 62 anos de idade, vai ser presente às competentes autoridades judiciárias, com vista à aplicação das medidas coactivas “tidas por mais adequadas”.